Opinião

Participar é preciso!

Participar é preciso!

As recentes comemorações dos feriados do 25 de Abril e 1 de Maio em Guimarães constituíram mais uma evidência de toda a vitalidade do movimento associativo, cultural e artístico da cidade e do concelho.

Avivar a memória

Avivar a memória

Os mais recentes números de duas publicações científicas vimaranenses, apesar de terem sido noticiados, passaram despercebidas à generalidade das pessoas mas constituem elementos fundamentais para a memória futura de Guimarães.

Cidadania e a Escola

Cidadania e a Escola

O que define o cidadão – o do presente, que já o é, e o do futuro, que se idealiza? E quais as paisagens humanas e geográficas que temos por horizonte? E como as edificar?

Conversas

Conversas

O Dirty Franks, no centro de Philly, está aberto desde os tempos da Lei Seca. É um dive bar como muitos outros: um balcão no centro com os bordos almofadados, booths de vinil encostadas às paredes, luzes de candeeiro quebradas e pequenas luzes coloridas – como as que se põem no Natal – penduradas pelas paredes e tecto.

31 gramas

31 gramas

A morte sempre me fascinou. Por ser tão misteriosa, lá no seu canto, sem falar com ninguém. Parece que sabemos de tudo, menos da morte.

DescentraCidade?

DescentraCidade?

Em final de Outubro de 2015, a Câmara Municipal de Guimarães anunciava publicamente o programa ExcentriCidade, um projecto de descentralização cultural para várias zonas do concelho.