Da Sé ao Circo, o teatro ocupa Braga

Fotgrafia Agência Ecclesia

Fotgrafia Agência Ecclesia

A 17.ª edição do Festival de Teatro de Braga Mimarte reúne nove peças e faz do Rossio da Sé e do Theatro Circo palcos para toda a população. O festival começa sexta-feira e dos nove espectáculos em cartaz, oito serão apresentados no Rossio da Sé e têm entrada livre. A única peça em espaço fechado e com entrada paga (5 euros) terá como palco o Theatro Circo, no dia 9 de Julho.

‘A Balada do Velho Marinheiro’, da companhia Teatro do Mar, é a peça que abre esta edição do Mimarte, a ter lugar às 21h45, de sexta-feira. No dia seguinte é a vez de entrar em cena ‘Pozzo – O Porco que Dança’, uma co-produção das companhias d’Orfeu AC e Cão à Chuva.

No dia 3 de Julho entra em cena a primeira companhia espanhola, com os Markeliñe a apresentarem ‘La Vuelta ao Mundo en 80 Cajas’, seguindo-se os compatriotas La Nave del Duende, que irão apresentar o espectáculo ‘El Chef Chop Chop y el Tik Tak de Fidelia’, no seguinte.

‘Brisa ou Tufão’ é a peça do dia 5, um espectáculo a cargo da companhia de teatro Circolando, seguindo-se ‘A Maior Flor e Outras Histórias Segundo José’, pela companhia Teatro Art’Imagem, a ter lugar no dia 6 de Julho. A companhia Bracarense PIF’H irá apresentar o espectáculo ‘Singular no Plural’ no dia 7, e a Compañia Tranvia Teatro a peça ‘El Hospital de los Podridos’, no dia 8 de Julho.

O Festival de Teatro de Braga encerra no dia 9 de Julho, no Theatro Circo, com a peça ‘As Mentiras que os Homens Contam’, um espectáculo com tradução para Língua Gestual Portuguesa, a cargo da companhia Margem Narrativa.