Casa das Artes de Famalicão a celebrar década e meia de programação

Casa das Artes de Famalicão

A Casa das Artes de Famalicão cumpre este mês 15 anos de existência. O equipamento cultural, localizado no Parque de Sinçães, foi inaugurado a 1 de Junho de 2001 e foi pioneiro na apresenção de uma programação descentralizada, relativamente a centros urbanos de maiores dimensões.

Para assinalar a data de aniversário, a programação da Casa das Artes tem algumas propostas especiais. O filme “O Livro da Selvas” tem sido exibido nos últimos dias. Também o teatro faz parte desta programação de aniversário, com a apresentação da peça “Por Detrás do Sol” e Samuel Úria dará dois concertos no foyer da Casa das Artes. Ambas as propostas acontecem esta sexta-feira e sábado, 3 e 4 de Junho.

A peça “Por Detrás do Sol” é uma encenação de Luísa Pinto e dramaturgia de Roberto Merino. Fruto de uma cooprodução entre a Narrativensaio e a Casa das Artes de Famalicão, esta criação é uma instalação encenada a partir de histórias de várias figuras das artes e da literatura. As apresentações estão marcadas para as 21.30 horas.

Samuel Úria, que lançou recentemente o seu quinto disco – “Carga de Ombro”, estará no foyer da Casa das Artes, com concertos marcados para as 22.30 horas, dos dias 3 e 4 de Junho. O músico e compositor será acompanhado por Miguel Ferreira.

A cantora Márcia, que tem mantido uma longa cumplicidade artística com Úria, descreve o músico natural de Tondela como “um ser enorme que já não cabe na sua própria casa. Um incomensurável talento que dá gosto testemunhar de disco para disco”.

Um dos aspectos que se destaca desta programação especial, são os preços que têm um valor simbólico de um euro (cinquenta cêntimos para estudantes e para portadores do Cartão Quadrilátero).